Homem simples – Perfil (Vanessa Fernandes Ricarte)

A personalidade do meu pai sempre me intrigou. Seu jeito sisudo, calado, bem-humorado e teimoso é o que o torna interessante e foi o que me levou a respeitá-lo desde pequena.

Seus momentos de seriedade e silêncio sempre estão juntos. Geralmente quando está quieto é porque algo o preocupa; seu semblante logo muda, ele fica pensativo e com um olhar distante. Também se torna sério quando está tímido ou na presença de alguém com que não simpatiza.

Contudo, na maior parte do tempo, está alegre. Nem poderia ser diferente já que são situações simples que o deixam feliz. Após fazer a barba, por exemplo, sempre se olha no espelho e diz: ”agora estou um homem bonito”; em seguida ri de si mesmo.

Suas teimosias também são cômicas. Frequentemente esquece onde coloca suas chaves; como ao procurar não encontra, culpa minha mãe pelo sumiço. Ela, irritada com as acusações, sai em busca das chaves e as encontra. Meu pai, então, sorrindo afirma ironicamente: “eu sabia que tinha sido você”.

Seu trabalho consome boa parte dos dias, assim nossos momentos de convivência são bem restritos.  Devido a isso, quando se encontra em casa no horário das refeições, exige a presença de todos à mesa. É um dos seus momentos familiares favoritos.

Meu pai é um homem simples, encara todas as situações de forma descontraída ou quando necessário de forma séria. Sempre admirei esse seu jeito, me orgulho muito de ser sua filha.

(Extensivo 2012)