Histórico escolar (Deborah Gadelha Machado)

Aos 4 anos, Pedrinho começou a frequentar a escola. Aprendeu que amarelo e azul são cores primárias e que a mistura das duas é verde, que é uma cor secundária.

Aos 8 anos aprendeu que antes de P e B se usa M, que se você é diferente da maioria tudo bem inventarem um apelido “engraçado” para você, e que algumas palavras machucam como socos.

Aos 12 anos aprendeu a resolver uma equação de primeiro grau. Aprendeu também que, embora alguns professores digam que ninguém é melhor que ninguém, alguns colegas fazem questão de demonstrar que pensam o contrário.

Aos 15 anos Pedro aprendeu que, quando alguém se sente sozinho, humilhado pelos colegas, e odeia ir à escola, os adultos dizem que é só uma fase; que eles passaram por isso e, quando crescer, seus filhos provavelmente passarão também. Afinal, isso são coisas de adolescente.Também aprendeu que a aceleração da gravidade é 10 m/s2, mas não se importava com isso.

Aos 16 anos, deprimido, se matou.

Na escola, aprende-se muito mais do que português e matemática.

Dê um final feliz a essa história. Bullying não é brincadeira; eduque e denuncie.

(Extensivo 2010)