Crônicas

O duplo sentido

“Ambigüidade”, que Aristóteles chama de anfibologia, é a duplicidade de sentido. Ela ocorre quando pretendemos dizer uma coisa e dizemos outra. Por exemplo: “Proteja a casa do ladrão”. A intenção de quem escreveu essa frase foi a de alertar alguém para o risco de assalto. Mas o enunciado comporta outro sentido, que contrasta ironicamente com o […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

A dúvida

Fechado no quarto, ruminava sua indignação. Que direito os pais tinham de lhe proibir a viagem? A alegação foi que ele estudava pouco, só queria viver pendurado na internet. Como as notas estavam baixas, só teria direito a viajar com os amigos quando melhorasse o boletim. Pura birra! Ele estudava tão pouco quanto os colegas que […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

A fêmea do cupim

Qual o feminino de “rajá”? Que outro coletivo tem a palavra touro, além de “manada”? E o absoluto sintético de “íntegro”, por acaso o leitor sabe? Possivelmente não. Vamos às respostas: o feminino de “rajá” é “râni”. Um dos coletivos de “touro” é “armento”. E o superlativo absoluto sintético de “íntegro” é “integérrimo”.  Quem não […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

A pontuação

A pontuação é uma característica da língua escrita. Não precisamos pontuar quando falamos, pois o discurso oral tem seus próprios meios de traduzir pausas, tons, acentos etc.Já imaginaram falar acrescentando depois de palavras ou frases expressões como “vírgula”, “ponto”, “interrogação”, “exclamação”? Pode parecer esdrúxula uma pergunta dessa, mas é sempre com ela que começo minhas […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

A tragédia do Bessa

Guimarães Rosa escreveu que viver é perigoso. Poderíamos criar uma série de variantes para essa frase. Viver é trabalhoso, viver é incerto, viver é estupidificante.  Quando o vento da tragédia nos bafeja, de forma direta ou indireta, esse último adjetivo é o que melhor caracteriza a vida.Estupidificados. Foi assim que nos sentimos na última semana […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

Alunos

Geralmente são os alunos que julgam o professor. Eles quase sempre o vêem como um símbolo de poder e não perdem a oportunidade de lhe apontar manias, trejeitos, falhas físicas ou morais.Mas o oposto também é verdadeiro. O professor observa com espírito crítico seus alunos, conhece-lhes as virtudes e as mazelas. De tanto vê-los ao […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

Ano bom e utopia

A passagem de um ano para o outro nada muda em nós. Sabemos disso, mas cultivamos a ilusão de que alguma coisa nova começa. É difícil encarar o novo ano em lhe dar cores utópicas. Um bom cardápio dessa utopia se encontra em “Vou-me embora pra Pasárgada”, o famoso poema de Manuel Bandeira. As imagens da […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

As mudanças na redação do vestibular

A redação vai mudar no PSS 2008 da Universidade Federal da Paraíba. Segundo foi informado, ela vai consistir na produção de diferentes gêneros textuais e participar do cômputo da média final em igualdade de condições com as demais matérias. Isso quer dizer que a redação deixará de ser parte da prova de Português e, na prática, […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

Conversa com o bruxo

Aproveito a releitura de Memórias Póstumas de Brás Cubas para trocar um dedo de prosa com o seu autor. “Trocar” não é bem o termo, pois só quem falou foi Machado. Nossa conversa, além de instrutiva, serviu-me para matar o tédio do domingo. Espero que tenha para o leitor a mesma serventia:- O senhor é […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL

De ambíguas atitudes

Antes de o Brasil ser despachado da Copa, Fátima Bernardes perguntou a Galvão Bueno qual a condição para sermos de novo campeões do mundo. Galvão foi enfático: “O time tem que ter atitude”. Alguns torcedores, entrevistados por repórteres de TV, deram a mesma opinião: precisávamos de atitude para vencer a aplicação dos japoneses, a ginga […]

By admin | Crônicas . Escritos
DETAIL