Questões comentadas

Comentário das questões de prova para Administrador (IFPB) – Banca: Idecan

CARGO: ADMINISTRADOR LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto abaixo para responder às questões de 1 a 10 CAPÍTULO PRIMEIRO / ÓBITO DO AUTOR 5 10 Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar […]

By Chico Viana | Questões comentadas
DETAIL

CESPE – Questões comentadas

 Questões elaboradas e comentadas por Chico Viana para o  SIMULADO CONCURSOS (5° SIMULADO CLDF / TST / MPU / TRF1)                                                                       […]

By Chico Viana | Concursos . Questões comentadas
DETAIL

Questão da Consulplan sobre conectivo

     Uma das questões de concurso para administrador, realizado pela Consulplan, traz o seguinte enunciado:       O período: “Enquanto governos fazem pose e se engalfinham nas negociações da ONU quanto ao controle do clima, cerca de 50 nações já adotaram sistemas de mercado ou de impostos sobre as emissões de carbono, para […]

By Chico Viana | Concursos . Questões comentadas
DETAIL

Questão da Consulplan sobre conectivo

     Uma das questões de concurso para administrador, realizado pela Consulplan, traz o seguinte enunciado:      O período: “Enquanto governos fazem pose e se engalfinham nas negociações da ONU quanto ao controle do clima, cerca de 50 nações já adotaram sistemas de mercado ou de impostos sobre as emissões de carbono, para um […]

By Chico Viana | Questões comentadas
DETAIL

Vírgulas em concurso para o TST

Daniela, de Uberaba (SP), pede um comentário sobre a seguinte afirmação, que a banca de concurso para o Tribunal Superior do Trabalho considerou errada: “Respeitaria as regras de pontuação e de redação de documentos oficiais a inserção da expressão ‘por que não’ no corpo de um ofício, tanto entre vírgulas quanto entre travessões, como aparece no texto.” O texto é o seguinte: “Só que ele está mudando de cara. Como também está mudando o perfil de quem acaba de sair da universidade, da mesma forma que as exigências da sociedade e – por que não? – do mercado, cada vez mais globalizado e competitivo.                                                       **** Expressões intercaladas delimitam-se por travessões ou parênteses. O uso de  vírgulas nesses casos não é aconselhável, sobretudo por motivos estéticos. Certamente a banca considerou errada a afirmação pela referência às vírgulas. Mas pode ter havido, também, […]

DETAIL

Tribunal de Justiça/PB – separação silábica

Fernanda Paz quer saber se há resposta para a questão abaixo, queapareceu em concurso para Analista Judiciário do Tribunal de Justiça da Paraíba:   Analise as proposições como verdadeira (V) ou Falsa (F):   I– O grupo de palavras /técnicos/vestígios/denúncias/servidores/ é representativo de encontros consonantais que se separam. II- Os termos /folha/Maranhão/reflexo/tribunal/ identificam-se como dígrafos quenão se separam. III– Os termos /inclusão/presidente/duplicidade/público/ ilustram a presença deencontros consonantais que não se separam. IV– A seqüência de termos excesso/pagamento/irregularidades/excelência é constituída de dígrafos que se separam.   A alternativa correta é: a) F-V-V-F.      b) F-F-V-V.       c) V-V-F-F.         d) V-F-F-V.       e) F-V-F-V. **** Cara Fernanda, a Banca divulgou como resposta para essa questão aalternativa b, considerando verdadeira a proposição IV. Ocorre que, na palavra “pagamento”, os componentes do dígrafovocálico “en” não podem se separar. Certamente consideraram que o “n” e o “t” estão em sílabas diferentes (pagamen-to), no entanto o “n” aí não é consoantemas apenas um símbolo de […]

DETAIL

Funrio – Paralelismo

Cláudia Campos, de Brasília (DF), quer que expliquemos uma questão de recente concurso para o Ministério da Justiça, elaborado pela Funrio. A banca pede que o candidato aponte qual das alternativas seguintes explica a ausência de paralelismo que ocorre no texto abaixo:   Medidas adotadas para se evitar o desaparecimento   – Orientar os filhos a não aceitarem […]

DETAIL

FCC Articulação de elementos circunstanciais

Em recente prova elaborada pela Fundação Carlos Chagas, a banca transcreve a seguinte passagem de um texto de Paulo Neves: “De longe alguém diria que (os cavalos) estão beijando a terra,// tal a devoção e o cuidado ao comer”. Depois de dividir os segmentos por barras, pergunta como eles se articulam na frase. Eis as alternativas: a) um fato e uma  hipótese; b) uma condição e seu efeito; c) uma tese e sua antítese; d) uma particularização e uma generalização; e) uma conseqüência e sua causa. O que aí está em pauta é a relação entre termos principais e acessórios daoração – os chamados adjuntos, que geralmente indicam circunstâncias. Ofragmento “tal a devoção e o cuidado ao comer” constitui a causa de se acharque os cavalos estão beijando a terra. Esta impressão é, pois, uma consequência. E a resposta correta encontra-se na alternativa e.

DETAIL

FCC Correlação de modos e tempos verbais

Quem estiver se preparando para o concurso do TRE deve estudar comcuidado um importante tópico de morfologia: correlação dos modos e temposverbais. O assunto tem aparecido com freqüência nas provas elaboradas pelaFundação Carlos Chagas. Ele foi, por exemplo, objeto da questão 8 em recente concurso para o MPU. A Banca perguntava em que frase estava adequada a correlação dostempos verbais. A opção correta era a letra a: “Nenhum inseto acabaria aprisionado numateia, caso esta não tivesse sido tecida com tanto engenho e arte”. O futuro do pretérito (acabaria) correlaciona-se com o mais-que-perfeito do subjuntivo passivo do verbo “tecer” (tivesse sido tecida). Esseúltimo tempo indica um fato hipotético anterior a outro.

DETAIL

Cespe, vírgula e coerência

Transcrevemos abaixo a questão 3 de recente prova elaborada pelo Cespepara ingresso em funções de nível superior no município do Ipojuca. O candidato deve primeiro ler o fragmento abaixo: “(O termo sinergia) também se refere à ação cooperativa de elementos, que resulta em um efeito global maior do que todos os elementos tomados separadamente.” A banca […]

DETAIL